CENÁRIO DO CRÉDITO EM MEIO A PANDEMIA DO COVID-19

Cenário de Crédito em meio a Pandemia do COVID-19.

Qual a dinâmica com os financiamentos existentes e novos negócios?

Como todos sabem, estamos vivendo tempos atípicos. Em meio a esta crise, muitos segmentos da sociedade, como o comércio, indústrias e o setor financeiro não poderiam ficar de fora dessa.

Neste contexto, como o mercado de crédito fotovoltaico está sendo afetado? Em conversas com nossos parceiros que atuam no mercado de crédito pudemos notar alguns pontos em comum, que afetam o financiamento solar.

 1)    Foco total em renegociações de créditos vigentes 

Para a maioria dos bancos o desafio atual é achar meios eficazes de renegociar os créditos dos clientes que já são tomadores. Devido ao congelamento das movimentações comerciais, muitos clientes estão tendo direito a carência de até 60 dias no pagamento da parcela.

Isso inclui o crédito fotovoltaico, caso você tenha um financiamento vigente procure a sua instituição financeira e veja quais as condições para obter o benefício da carência. Lembrando que: a flexibilização das condições de pagamento foi sancionada por órgãos regulatórios, portanto, é dever do banco analisar cada caso e ajudar o cliente no pagamento de suas dívidas.

 2)    Estão sendo feitas novas liberações?

Esta é a pergunta que todos querem saber, certo? Sim, estão sendo feitas novas liberações de crédito. Porém as análises estão sendo mais rigorosas e consequentemente levando mais tempo para serem processadas pelos bancos, em muitos casos estão sendo solicitadas garantias reais ou de avalista. De acordo com um levantamento feito pela SUNNIT, as taxas estão um pouco mais altas (entre 30% e 100%), pois o atual cenário deixou o preço do dinheiro mais caro no mercado devido ao risco de inadimplência.

Mas nem tudo são más notícias, o Governo Federal determinou a isenção de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nas novas liberações. Isto diminui diretamente o Custo Efetivo Total do crédito, tornando as parcelas do seu financiamento mais baratas. Outra boa notícia é que neste cenário, os bancos estão dispostos a negociar carências maiores.

 3)    Quem é o público que conseguirá crédito em meio a crise?

Um bom insight de vendas para os integradores, é focar em funcionários públicos, colaboradores de grandes empresas que já tenham mais de 5 anos de casa e principalmente ramo alimentício, ramo de saúde e produtores rurais. Todos os perfis citados acima, tiveram pouco (ou nenhum) impacto devido à crise gerada pelo COVID-19. Nestes casos os bancos tendem a facilitar a liberação do crédito, devido ao baixo perfil de risco dos negócios/profissões.

O pós crise também irá trazer excelentes oportunidades de negócio. Como muitas pessoas têm feito home-office, as contas de luz virão mais amargas neste período, o que irá gerar um estímulo e uma oportunidade de argumentação de venda para novos negócios residenciais, lembrando que o cliente final pode ter restrições de crédito.

 

Conclusão

A atual crise irá forçar as instituições financeiras a trabalhar com novas condições de crédito que irão se adequar ao tomador, como por exemplo: carência e prazo. Porém o aumento das taxas efetivas serão sentidas por todos, devido ao aumento do risco das operações em termos gerais. Portanto, fiquei ligado nos próximos artigos, pois iremos trazer as novidades relativas a estes tópicos.

Também é esperado que o Governo tome medidas para estimular a economia após a crise, como isenção de impostos, injeção de recursos na economia e auxílios.

O aumento do home office irá encarecer momentaneamente a conta de luz de muitas pessoas, o que pode ser um bom argumento para vender novos projetos para clientes residenciais.

No ramo de varejo e atacado, os focos principais se dão para clientes do ramo alimentício, da área da saúde e produtores rurais.

Por fim, cabeça erguida e vamos seguir em frente! A crise virá, mas novas oportunidades também virão!

 


Seguem aqui algumas fontes que utilizamos em nosso artigo, caso queira se aprofundar mais em alguns temas:

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/03/16/conselho-monetario-nacional-facilita-renegociacao-de-dividas-e-concessao-de-credito.ghtml

 

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/01/governo-reduz-a-zero-cobranca-de-iof-de-operacoes-de-credito-anuncia-receita.ghtml

 

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/03/16/bancos-poderao-prorrogar-vencimento-de-dividas-a-pessoa-fisica-e-micro-e-pequenas-empresas.ghtml

 

Elaborado por:

 

Company team

Jorge Ozato

Head de Crédito na SUNNIT

Responsável pela viabilização dos créditos junto aos parceiros da SUNNIT
Sign in to leave a comment
COMO CONSEGUIR UM BOM FINANCIAMENTO SOLAR?